quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Conheces meu olhar, como ninguém, talvez

Meu olhar nem sempre transmite o que sente
O meu coração padece num segredo absoluto
Por vezes não disfarço. Um olhar não mente
Mas tudo passa, a alegria volta não discuto
.
Sabes o que  sente o meu  olhar ao recordar
Aqueles momentos que me assolam o coração
Quando o que sente, é revolta, de não te dar
O que bem  mereces, e não me digas que não
.
Conheces o meu olhar, como ninguém, talvez
Notas no meu olhar a capacidade de te amar
Do meu coração conheces a minha sensatez 
.
Sabes o que sinto e o meu olhar não esquece
Vagueias em mim, na imensidão d'meu olhar
E na minha mente, só teu carinho prevalece.
****
Cidália Ferreira.

sábado, 12 de agosto de 2017

Nada é mais importante que a sinceridade

Imagem relacionada
Passaram dias, e em noites de pesadelo
Tantas coisas passaram por meu coração, entristecido
Lágrimas derramadas em sobressalto constante,
Passaram momentos dolorosos sem fim
E meu coração em arrependimento, sim,
Olho a noite, sozinha, encontro o vazio
E nela, recordo o pesadelo, que quero esquecer
Porque mais importante que isso, é não te perder.
.
Passaram as estrelas, eu sozinha na noite
Olhando a lua, a minha companheira,
Fiquei à toa esperando encontrar-te
Naquela varanda sorrindo para mim,
Passaram os dias, chegámos à compreensão,
Nada é mais importante que a sinceridade
Porque na vida existem pessoas e promessas
Demasiado valiosas para meu coração.
****
Cidália Ferreira

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pedir perdão é muito pouco.

Imagem relacionada

Todos temos os nossos momentos bons e menos bons. Acho que cheguei ao meu limite. Há coisas que se fazem "sem maldade" e correm mal. Depois de feitas não tem volta. Fica o arrependimento e a revolta... Há pessoas de quem gostamos muito e sem intenção as magoamos. Existem momentos muito amargos, e esses, evadiram o meu coração e não me deixam estar feliz, nem escrever como gosto. Mais que isso, é não conseguir perdoar-me, é saber que posso ter perdido uma pessoa, na qual eu daria a vida por ela. Porque pedir perdão é muito pouco. Por minha culpa.

"PS: Por motivos pessoais e psicológicos encontro-me incapacitada de escrever. Estarei por aqui. Quando recuperar talvez voltarei a escrever."

A todos, obrigada por tudo. 
Cidália Ferreira

domingo, 6 de agosto de 2017

Escutei os murmúrios do meu coração.

Foto de Cidália Ferreira.
Desinquieta, deixei a cadeira vazia
Saí... à procura de ti.. do meu eu
Das minhas palavras
Dos meus sentimentos entrelaçados
Dos meus momentos de poesia
Dos meus segredos,
Talvez dos meus devaneios, sei lá, 
Procurei o motivo porque ainda existo,
.
E por isso, procurei o teu aconchego
Entre as névoas, belas, instigantes
Que se entrelaçam em meus pensamentos, proibidos,
Mas neste silêncio, onde nem o vento ouvia
Escutei os murmúrios do meu coração
Em palavras silenciadas na saudade,
Porque só tu, me deixas na verdade
Desinquieta, por pensamentos e desejos constantes.
***
Cidália Ferreira,

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Vou esperar-te nem que seja ao infinito

Resultado de imagem para imagens de reflexão
Vou esperar-te nem que seja ao infinito 
O lugar por nós marcado, pelo teu beijo
Sinto que o vento me segue em conflito
Para me acalmar, são coisas que desejo
.
Sigo a minha  intuição, desejo a chegada
A tua, que me deixa feliz, me envaidece 
Sinto falta das palavras, mas empolgada
Vou seguir o destino que  me engrandece
.
E no silêncio, um pôr-de-sol no deserto
As aves redopiam, presentem teu cheiro
O vento  traz o perfume de lugar incerto
.
Quando chegares receberás a recompensa
E no meu imaginário em tempo soalheiro
Entregar-me-ei assim, carinhosa, intensa.
****
Cidália Ferreira
NÃO PODIA DEIXAR DE DESTACAR ESTA HOMENAGEM AO MEU SONETO. DEIXADA PELO MEU AMIGO Ricardo Valério
....
Quero deixar uma simples homenagem ao teu poema que considero lindo e maravilhoso.
........................................
Quando a espera chega ao infinito da sedução
Originando suores frios em clima de desejo
É como cravar um punhal em amado coração
Chamando-se a esse punhal, apenas: beijo
.
Quando a chegada é como o ar que se respira
E nos empolga a mente num acaso momento
Doces sorrisos de um amor que não expira
Quando fica guardado no nosso pensamento
.
Quando o pôr-do-sol é silêncio como a dor
Da saudade que o coração sente pelo amor 
Tendo o sentimento como cruel sentença
.
O sorriso é o elixir do nosso amor e ternura
De um carinho que nos aflige, qual loucura
Cuja terapia só é possível com a tua presença
............................
Deixo um beijinho de grande carinho, amizade e admiração poética.  

FUI VENCIDA PELA EMOÇÃO.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Quero ser, a musa que envaidece teu coração

Foto de Cidália Ferreira.
Quero ser a música romântica no teu ouvido
O som sensual que gostas de escutar
O corpo que imaginas todas as noites
O sonho que te invade a mente enquanto dormes,
Quero ser a alegria no momento em que acordas
O semblante do teu rosto, quando de mim te recordas,
Quero ser a musa do teu mais secreto pensamento
Como a musica que guia o teu sentido,
.
Eu quero ser, a inspiração, em solitário momento
O teu pensamento sobre olhares ao horizonte,
Quero ser a musa que acolhes em noite escura
Quando a lua desaparece, as estrelas são loucura,
Quero ser as notas musicais que aprecias
A musica romântica que te embala à emoção
Quero ser, a musa que envaidece teu coração
Nos momentos inesperados dos longos dias...
***
Cidália Ferreira 

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Deixas teu cheiro em mim no momento do abraço

Imagem relacionada
Espalho as pétalas com  cheiro da minha saudade 
Pelo areal deserto, banhado, em ondas insistentes 
Num turbilhão de emoções, talvez pela ansiedade 
Ou por pena de as ver partir, em brandas correntes
.
Deixas teu cheiro em mim  no momento do abraço
Deixas os sorrisos em manifesto toda a tua alegria
Deixas nas ondas partículas acusando teu cansaço
Mas deixas para trás, momentos  que foram magia
.
As ondas vão e vêm, há sempre  um novo começo
A esperança da partida, fica na chegada em breve
Para  consolo de quem espera, a saudade seja leve
.
Espalho as pétalas com o teu cheiro, pela maresia
Fico olhando o horizonte com saudade e teimosia
Neste mar de partidas, onde espero um recomeço.
****
Cidália Ferreira.