segunda-feira, 15 de maio de 2017

Se pudesse libertar-me desta vida

Imagem relacionada
Se soubesses o quanto me sinto inútil
Quando tento libertar-me e não consigo,
Como se uma pedra me agarrasse e me travasse
O caminho, que quero fazer contigo,
São momentos em que para comigo reflicto 
Se vale a pena esta vida de incerteza
Quando penso que poderei ser tão ingrata,
Tento fugir, mas não consigo, sinto-me preza
.
Se pudesse libertar-me desta vida
Como borboleta que voa e vai embora
Não sentirias a minha falta, por agora
Nem sentirias o valor do meu esforço,
São momentos em que meu coração chora
Quando penso que nada valeu a pena
Porque minha alma se sente desprovida,
Quero ir embora, a fim, de sair de cena.
***
Cidália Ferreira

41 comentários:

  1. Cidália,
    Não gosto nada de te sentir triste.
    Se quiseres podes-me escrever.

    Um beijinho e um abraço grandes

    ResponderEliminar
  2. Poesia tão bem escrita e tanta tristeza nela! bjs, ótima semana!chica

    ResponderEliminar
  3. Estamos sempre desejando nos igualarmos como borboletas que saem do casulo e fazem o voo da liberdade.
    Lindo e triste Cidália.
    Bjs-e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Linda poesia mais com fundo de tristeza,
    tenha uma semana abençoada, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  5. Um olhar que dispensa palavras!
    Carregar pesos não é fácil!!!
    Ser útil é gratificante!
    Bj e gostei de ler!!!

    ResponderEliminar
  6. - great post dear,I love your blog! :)
    I follow you,please follow me back.

    anastasjastyles.blogspot.ba <-------------- new post

    ResponderEliminar
  7. Querida Cidália
    Ao ler o seu poema lembrei-me de uma música do Roberto Carlos que dizia assim:«Não quero ver você triste assim.»
    A poesia é muito linda, mas revela tristeza.Espero que seja só na forma de dizer e que não a esteja a senti.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  8. Toda a nostalgia do mundo neste poema, Cidália...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Podemos não nos libertar, mas fazer o suficiente para a mudar! É nisso que temos de acreditar, é nisso que nos temos de focar..
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  10. Olá Cidália.
    Este teu poema, "Se pudesse liberta-me desta vida", canta a tristeza de quem não se conforma com a vida que leva, como se vê nesses belos versos:

    Se pudesse libertar-me desta vida
    Como borboleta que voa e vai embora
    Não sentirias a minha falta, por agora
    Nem sentirias o valor do meu esforço,



    Um belíssimo poema. Parabéns.
    Um beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
  11. Não gosto nada de te sentir triste, apesar da beleza das tuas palavras.
    Toma lá uma enorme beijoca :))))

    ResponderEliminar
  12. Amei tanto a imagem como o poema!
    Sei que, às vezes, tudo o que nos resta é um vazio repleto de dor e que parece que não há volta a dar...é difícil sair desse lugar, mas podemos começar por procurar a mudança dentro de nós e por tentar largar lentamente a dor.
    Beijinhos, Cidália!

    ResponderEliminar
  13. Cidália, a vida é bela! Olha à frente!
    Hás de enxergar que além há horizonte.
    Se estamos presos, sempre há uma ponte
    À travessia ao humor diferente.

    Planeje um horizonte que há defronte
    Em plena posição de ser da gente
    Aquilo que queremos, que se sente
    E que queremos. Há trás do monte

    O nosso sol nascente em alvorada.
    Nada acontece a troco de nada
    Há força universal conforme for

    O cheio e o vazio, o mal e o bem...
    Amor que vai, já veio e ainda vem
    Com mais intensidade e mais fervor.

    Cidália seu poema em forma está ótimo, mas em conteúdo e foco, acheio meio triste ao meu gosto. Pensar grande! Nossos pensamentos tornam-se matéria. Segundo a física quântica tudo é energia e nosso pensamento é energia.
    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  14. Bellísimo poema e imagen.

    Besos y feliz semana.

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde Cidália, gostei do poema pela sua construção.
    Espero que a tristeza seja apenas imaginação poética.
    Beijinhos e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  16. Que poema lindo, porém muito triste. Muitas vezes queremos sair de cena e esquecer tudo (eu, inclusa), mas a vida não para e o tempo passa, tudo tem uma solução adequada basta a gente acreditar.
    Tenha uma ótima semana!!

    ResponderEliminar
  17. Olá Cidália
    Depois da tempestade o sol volta sempre a brilhar. Cristo nos oferece vida plena, bjs amiga.

    ResponderEliminar
  18. Um poema lindo e que nos transmite uma grande tristeza! Beijinhos e boa semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  19. Oi Cidália.
    Quão triste é essa poesia. Há a superação. Há tantos que morrem por não achar o caminho da libertação.
    Viva o hoje...
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  20. Pois é amiga eu junto-me aos outros comentários que
    dizem não gostar de a sentir triste. Espero que
    consiga ultrapassar o que a aflige.
    Muitos beijinhos.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  21. Cara amiga Cidália, sei que vossa tristeza é poética, ferramenta que você a usa com maestria. Um abraço daqui do sul do Brasil. Desejo a você uma linda semana.

    ResponderEliminar
  22. Cidália, a poesia é um reflexo do que sentimos, e esse sentimento que deixa transparecer, é muito doloroso e triste.
    Sei que é corajosa portanto, força minha amiga!

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
  23. Bela imagem! O poema é triste mas lindo muito bem escrito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Parabéns pela imensa criatividade e talento poético.
    Uma crise existencial muito bem descrita.
    Beijo, estimada Cidália.
    ~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  25. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  26. Bem....já não sei que diga! Poderoso e magnífico poema inspirado numa imagem que vale por mil palavras!
    Adorei amiga...deste voz à tristeza duma forma ímpar e que nós tão bem conhecemos. Bravo mesmo!!!
    Um abraço e uma semana fabulosa.

    ResponderEliminar
  27. Oi querida.
    Não entendi o seu comentário. Poderia elucidá-lo para mim?
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  28. CIDÁLIA,

    momentos assim sempre passam.

    Ainda bem!!!

    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
  29. Por vezes sair de cena é a melhor coisa, porém nem sempre é fácil.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  30. Em diversos momentos surge essa vontade em nossos corações. Retratou muito bem em seu poema.

    Um beijo amiga Cidália!!!

    ResponderEliminar
  31. Oi Cidália \o/
    O poema é melancólico e ao mesmo tempo tão bonito...
    Muitas vezes queremos ficar, mas sair de cena,
    pode ser a melhor solução.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  32. Magnífico poema de uma tristeza profunda.
    Revi-me nele.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  33. MUITO LINDO SEU POEMA,MAS TRISTE,QUERIDA AMIGA. NÃO GOSTO DE TE VER ASSIM. REAJA! A VIDA É UM PRESENTE DE DEUS!

    Estou retribuindo as visitas aos poucos,porque estou só com celular e enxergo pouco com ele.
    Volte sempre e feliz semana!
    Beijos sabor carinho
    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  34. Estamos sempre tentando a nos libertar de algo.
    Belo poema.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  35. Obrigada Cidália
    Eu não sabia
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  36. Todos nós somos úteis por vezes não encontramos o caminho certo logo
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  37. Quanta desilusão e magoa nas palavras deste sentido e lindo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  38. Querida Cidália, ninguém gosta de momentos que nos deixam tristes, mas em muitas situações que vivemos o nosso coração chora. Triste mas muito interessante o poema. Abraçoss

    ResponderEliminar
  39. Cidália!
    Adoro vir aqui sempre e sempre.
    Poesia linda são as suas.
    Amo vir aqui.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderEliminar
  40. Um poema lindo... se bem que traduza uma profunda tristeza...
    Às vezes a vida pesa-nos demais... precisamos tentar abstrairmo-nos da nossa... e se calhar prestar atenção a algo mais, que nos faça felizes e nos motive...
    A imagem traduz as palavras de uma forma brilhante!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar