quinta-feira, 23 de março de 2017

Numa observação para lá de uma vidraça

Foto de Cidália Ferreira.
(Imagem minha ) 
Quando em viagem se sente a melancolia
Dos dias revoltados em tristes momentos
Seguem viagem, inseguros pensamentos
Deixando que a tristeza olhe em rebeldia
.
O meu pensamento olhava, triste imagem
Apenas o vidro separava as ondas do mar
Queria poder sentir no meu coração, o ar
Vindo daquela sombra em bela miragem 
.
A viagem seguia, a chuva teimava em cair
O meu olhar na escuridão tentava abstrair 
São tantas, as tristezas que viajam comigo
.
Numa observação para lá de uma vidraça
A chuva, o vento, soprando em desgraça 
E nesta viagem triste, melancólica...Sigo 
****
Cidália Ferreira.

43 comentários:

  1. Um soneto magnífico, gostei imenso.
    Continuação de boa semana, amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente maravilhoso! A chuva, o vento e a escuridão que se encontra lá fora a caracterizar também o que vai dentro de si.
    E o que a nossa alma carrega acompanha-nos para qualquer lado, por mais que tentemos evitar.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, foi a viagem escolhida que a chuva e o vento fizeram questão acompanhar o pensamento.
    Lindo poema, triste mas como sempre, é belo.
    AG

    ResponderEliminar
  4. Essa imagem vi eu muitas vezes da janela do comboio, felizmente nunca ia triste. :) Lindo poema. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  5. Lindíssima imagem inspiradora, colocastes em versos em perfeita harmonia as sensações dos dias assim, nostálgicos!Amo chuva, vento, tempestades, pois há beleza em tudo!
    Amei ler linda amiga, deixo aqui abraços bem apertados!

    ResponderEliminar
  6. Que lindo Cidália!
    Uma viagem através do sentimento d'alma,por onde os pensamentos vagueiam com a chuva e as águas do mar.
    Adorei e como sempre seus sonetos nos encantam.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Lindo e introspectivo poema,Cidália! Por vezes a visão é essa! bjs, chica9 Podes mandar pra meu email a foto que falaste: rtazza@gmail.com)

    ResponderEliminar
  8. Para quê a melancolia, amiga....acaso chovia no banco do carro ?
    Para lá do oceano, há um Sol e um porto (o Porto está em todo o lado), que aguarda que dos pensamentos se faça luz.
    Apesar da água fria das vidraças, é um lindo poema.....Parabéns !!!
    Beijinhos...

    ResponderEliminar
  9. Vim aqui por acaso. Gostei do poema e vou voltar. Parabéns.

    ResponderEliminar
  10. Li e senti beleza na melancolia de teu excelente poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Numa visão atrás da janela, se ver muitas coisas, gostei bastante do poema, bjs.

    ResponderEliminar
  12. Reconheço que gosto de me encostar à janela a ver chover. O poema é maravilhoso.

    ResponderEliminar
  13. Maravilhoso poema com uma imagem tão bela.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Olá Cidália,
    belo poema, mesmo com a chuva.
    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  15. Tristemente belo.
    Algures, na viagem, que esses pensamentos se apeiem e a primavera te traga o sorrir.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  16. Nas viagens que fazemos, até ilusórias,
    sempre há em nós pensamentos, buscas, certezas.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  17. Oi Cidália,
    Deixa a alegria entrar no seu coração e ela irá entrar dentro do nosso coração.
    Poesias lindíssimas, mas tristes, o mundo já não é bom, que nos enganarmos que somos felizes.
    Quem sabe a porta se abre e a felicidade entra.
    Eu tenho sérios problemas de saúde, mas sou forte e não transponho minha tristeza, aí eu leio e leio.
    Adoro você.
    Quero vê-la feliz
    Eu tenho uma postagem no Lua Singular que irá gostar. Ela está entre as Postagens populares: A procura da felicidade
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  18. Não conseguimos deixar a tristeza fora quando ela teima em viajar mesmo ao nosso lado ;-)
    Poema belíssimo apesar de toda a sua melancolia.
    Sentes muito Minha querida Cidália
    beijo

    ResponderEliminar
  19. Bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Tanta tristeza, amiga, num poema tão lindo!
    Beijocas grandes que te animem!

    ResponderEliminar
  21. Bom dia Cidália.
    Linda melodia! Cantos de tristeza me fascinam! Parabéns!
    *Grata pelo carinho e atenção com os meus poemas, é sempre uma surpresa ver que estiveste lá.
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Um belo poema minha amiga muito bem ilustrado e parabéns pela fotografia.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  23. Melancólico mas tão bonito! Assim como a foto, que tão bem ilustra o poema!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  24. Gostei muito Cidália, um grande beijinho! =)

    ResponderEliminar
  25. Ver através da vidraça também desperta minha melancolia!
    Gostei Cidalia ... Bj

    ResponderEliminar
  26. Cidália, lindo poema, um pouco como o dia de hoje, chuvoso mas lindo!
    Beijinhos de Luz!
    AnaMaria

    ResponderEliminar
  27. Oi Cidália
    Suas poesias são muito lindas
    Adoro
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderEliminar
  28. melancólico, a foto de suporte está em sintonia com o poema.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  29. Un blog amigo me ha invitado a que te haga una visita y, la verdad, es que agradezco enormemente el que me haya proporcionado tu blog. Ha sido un placer leer tu bonito poema.
    Los sentimientos que expresa anidan en mi corazón, entiendo de nostalgia y tus letras me han causado emoción.
    Cariños y buen fin de semana.
    kasioles

    ResponderEliminar
  30. Belo soneto, cara amiga Cidália, onde apreciamos teu talento criativo, tua marca registrada: paixão e natureza.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  31. Essa poesia é a pura verdade amei a imagem,
    bom final de semana, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  32. Dias de chuva trazem por vezes uma certa melancolia.
    Nostálgico e belo soneto
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  33. Quanta melancolia encerram as suas palavras, minha Amiga Cidália!
    Mas tão belo, o poema!
    Um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  34. O vento traz... e depois leva!
    É Primavera! Veja que vai gostar! Que mais não seja pela música! https://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.pt/2017/03/elegia-primavera_21.html Saudações primaveris!

    ResponderEliminar
  35. En el blog de "Existe sempre un lugar" se recomienda este blog que sorprende por la belleza de la buena música y de las palabras bellas y llenas de fuerza expresiva. Ha sido un placer y si usted no tiene inconveniente, me gustaría poder visitar su blog cuando vaya haciendo nuevas publicaciones. Saludos muy cordiales. Franziska

    ResponderEliminar
  36. Vim cá ter por sugestão do nosso amigo, António! Boa viagem pelo mundo das palavras, há muito para desvendar!
    PN

    ResponderEliminar
  37. Melancólico, mas lindo!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  38. E há que ter esperança, que um dia a viagem, siga por caminhos mais favoráveis, em bom rumo... graças aos ventos de mudança...
    Como sempre, mais um trabalho, que sempre nos toca fundo...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar